Arboreto de Barcelos

Arboreto de Barcelos integra-se nos espaços verdes da Escola Secundária de Barcelos. Foi projetado em finais de 1985 e começou a plantar-se no Outono/Inverno de 1986/1987.

É um jardim botânico temático porque inclui especificamente plantas lenhosas e porque se restringe à flora de Portugal continental.

Está organizado segundo critérios fito-geográficos da cobertura florística natural de Portugal continental (e não por critérios taxonómicos) tendo por base a classificação feita por Pina Manique que divide Portugal continental em 30 zonas fito-climáticas e 7 edafo-climáticas, com base na existência de 5 polos de diferenciação ecológica, a saber: Atlântico, Oro-atlântico, Termo-atlântico, Ibérico e Eu-mediterrânico.

Os seus objetivos são de natureza didática, como apoio aos curricula do ensino básico e secundário; educativa, como incentivo permanente à defesa do ambiente natural; e promocional do conhecimento e da defesa da flora autóctone portuguesa.

Num hectare estão plantados 250 taxa nativos diferentes (incluindo algumas bulbosas mais raras e fetos de maior porte) num total de 1650 indivíduos entre os quais, as mais raras e emblemáticas árvores, arbustos e subarbustos portugueses.

Coordenador: António Oliveira
antonio.oliveira@aebarcelos.pt

 

Veja abaixo documentos associados.